a bruxa não vai para a fogueira neste livro

Boa noite, domingueiros de plantão!

Vamos de resenha? Vamos.

Sexta-feira, dia 20/07/2018, finalizei o livro a bruxa não vai para a fogueira neste livro da escritora Amanda Lovelace publicado pela editora LeYa.

E cara… como amei este livro.

a bruxa não vai para a fogueira neste livro

“Aqueles que consideram “bruxa” um xingamento não poderiam estar mais enganados: bruxas são mulheres capazes de incendiar o mundo ao seu redor. Resgatando essa imagem ancestral da figura feminina naturalmente poderosa, independente e, agora, indestrutível, Amanda Lovelace aprofunda a combinação de contundência e lirismo que arrebatou leitores e marcou sua obra de estreia, A princesa salva a si mesma neste livro, cujos poemas se dedicavam principalmente a temas como relacionamentos abusivos, crescimento pessoal e autoestima. Agora, em A bruxa não vai para a fogueira neste livro, ela conclama a união das mulheres contra as mais variadas formas de violência e opressão.

A bruxa não vai para a fogueira neste livro é mais do que uma obra escrita por uma mulher, sobre mulheres e para mulheres: trata-se de uma mensagem de ser humano para ser humano – um tijolo na construção de um mundo mais justo e igualitário.”

Já vou arrumar um lugar na minha estante bem do lado de Outros jeitos de usar a boca de Rupi Kaur, espaço: POEMAS QUE TOCARAM MINHA ALMA. Porque, meu Deus! Que foi isso.

E já estão como prioridade em minha lista: A princesa salva a si mesma neste livro e O que o sol faz com as flores. Amanda Lovelace e Rupi Kaur, respectivamente.

Como explica a sinopse acima, este livro é um conjunto de poemas da autora. Mas não são poemas aleatórios, são poemas que conversam conosco, que nos trazem uma mensagem de que somos mais forte do que pensamos e que por isso podemos seguir nossa vida do jeito que queremos. Amanda resgata nesse livro a essência das bruxas – não só magias e feitiçarias, mas sim mulheres independentes, mulheres determinadas, mulheres que sabem o que quer e como fazer para conseguir. E essa ligação conversa bem com o atual.

Devo confessar que tiveram certos poemas que senti um desejo de vingança muito forte, lógico que não passei nem 10% do que mulheres que sofreram ou sofrem de abuso passaram para imaginar uma sede de vingança dessas. Então isso me incomodou um pouco, mas entendi perfeitamente. E o que achei legal é que nos poemas finais ela deixa claro que é normal sentir esse sangue nos olhos, mas que isso não deve nos deixar cegar.

Até porque toda a regra tem sua exceção.

Tiveram diversos poemas que senti minha pele arrepiar, que meus olhos se encheram de lágrimas e que senti um orgulho por ser mulher. Esse livro deveria ser lido por todos, homens ou mulheres. Todos deveriam conhecer esses poemas e se sensibilizar com a mensagem que trazem.

Se não leram ainda, não percam tempo. Podem apostar que vão amar.

Você já leu? O que achou?

Bem, por hoje é só pessoas. Espero ter conseguido falar de forma clara desta obra que tanto me impactou.

 

UPDATE DA LEITURA:

Hobbie: Guia definitivo do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams (Livro 02);

Clube do Livro: tudo parado! T___T pressinto um bloqueio de leitura este mês. Help.

 

Até mais, me sigam nas redes!!

Instagram: @pecegoelivros

Twitter: @ninhapecego

Facebook: @pecegoelivros

Goodreads: @pecegoelivros

Skoob: https://www.skoob.com.br/usuario/866267-paulinha#_=_

 

Beijos e abraços.

Paulinha Pêcego

Um comentário em “a bruxa não vai para a fogueira neste livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s